2021 consolida o turismo espacial

Este ano ficou marcado pelas viagens espaciais à órbita da Terra solidificando este novo segmento do turismo.

Por José Oswaldo Cascino Cardoso

2021 foi o ano em que o turismo espacial levou mais passageiros para voos além da órbita terrestre. Naves  espaciais conduziram turistas do espaço em voos de curta e longa duração. No dia 11 de julho, o empresário britânico Richard Branson decolou rumo ao espaço em um voo comercial de sua Virgin Galactic.

Richard Branson recebe de Chris Hadfield a medalha de astronauta da Virgin Galactic, após o voo da Unidade 22. Foto: Wikimedia

Acompanhado por dois pilotos e uma equipe de tripulantes da sua empresa, o bilionário britânico deu início à nova era de turismo espacial, em uma viagem até a altitude de 86 km. Durante o trajeto de aproximadamente uma hora, Branson e a tripulação flutuaram na cabine por quatros minutos e tiveram uma visão cinematográfica da Terra.

Aos 90 anos, o ator Willian Shatner foi o convidado de Bezos no voo de outubro. A viagem deu a Shatner o título de astronauta mais idoso até hoje. Shatner ficou famoso ao interpretar o capitão Kirk da nave Enterprise  na série Jornada nas Estrelas (Star Trek), nos anos 1960.

William Shatner ficou conhecido como capitão Kirk, personagem que interpretou na série e nos filmes Jornada nas Estrelas. Foto: Wikimedia
Após a viagem ao espaço, o ator canadense recebeu o título de astronauta mais idoso do Mundo. Foto: Paramount Pictures

Na viagem no dia 11 de dezembro, os astronautas famosos que voaram pelo espaço foram os norte-americanos astro de futebol, Michael Strahan, e a filha do astronauta Alan Shepard, o primeiro norte-americano a ir ao espaço em 1961.

Tom Cruise é o protagonista de um longa-metragem que será parcialmente gravado a bordo da Estação Espacial Internacional. Foto: Wikimedia
 
Encerrando o ano, o bilionário japonês Yusaku saiu treinou durante uma semana para voar ao redor da lua, a bordo da estação espacial Internacional.
São três as naves espaciais que realizam voos orbitais e sub orbitais: SpaceX, Virgin Galactic e Blue Origin. Os preços para voar pelo espaço vão de US$ 250 mil (R$ 1,3 milhão) até US$ 55 milhões (R$ 300 milhões). 
 
 
 
Crédito da abertura do texto: A bordo da aeronave espacial VSS Unity, Branson decolou do espaçoporto de América, no Novo México, Estados Unidos. Foto: Transporte Moderno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: