Cidades do Circuito das Águas Paulista são opções para curtir os finais de semana e feriados

Novembro traz feriados de presente para fechar o ano viajando, passeando e relaxando, depois de tanto tempo em casa. O Circuito das Águas Paulista oferece passeios para todos os perfis de viajantes. São nove cidades, todas na região da Serra da Mantiqueira e próximas à capital do Estado, com opções para quem gosta de aventuras, de uma boa mesa, de compras ou para quem simplesmente só quer mesmo é relaxar.

Águas de Lindóia – Sentar-se em torno do grande lago da praça central é uma boa pedida para quem quer sentir a tranquilidade do Interior, respirando ainda o ar puro das montanhas da Serra da Mantiqueira.

Além do balneário, a cidade ostenta paisagens únicas, como a do alto do Morro Pelado, de onde a vista alcança 100 km de montanhas cobertas por exótica vegetação. Foto: Cicap

A cidade, situada a 180 km de São Paulo e a 8 km antes da divisa com Minas Gerais, também conta com o Balneário Municipal, que oferece banhos de imersão com águas medicinais e massagens. Para quem busca um pouco mais de agitação, Águas de Lindóia tem trilhas que podem ser exploradas de quadriciclos ou a cavalo.

Amparo – Caminhar pela cidade é passear pela história. Casarões de diversos estilos arquitetônicos e de diferentes épocas estão espalhados pelas ruas da região central. Na área rural, várias propriedades estão abertas à visitação, oferecendo experiências como a degustação de vinhos caseiros e comida caipira feita no fogão à lenha.

Amparo é uma das seis Estâncias Hidrominerais do Circuito das Águas Paulista, terceiro principal destino turístico do Estado de São Paulo. Também possui um valioso Patrimônio Histórico protegido pelo Condephaat. Foto: Cicap

Outra opção é admirar o céu despoluído do Interior paulista pelas lentes de um telescópio, o maior em operação no Brasil, no Observatório Astronômico.

Holambra – Na cidade mais holandesa do Brasil e a maior produtora de flores da América Latina, não faltam passeios. Conhecer uma plantação de flores é um deles. São estufas imensas, cada uma com um tipo de flor, que imprimem à cidade um colorido mágico e exuberante.

As casas coloridas são enfeitadas por lindos jardins floridos, postal da pequena Holambra. Foto: iFriend
Holambra, a cidade mais holandesa do País. Foto: Prefeitura Municipal da cidade

Há muito o que experimentar nos restaurantes e cafés locais, onde não faltam pratos típicos e doces da gastronomia holandesa. É quase obrigatória uma parada no grande moinho de vento, um dos postais de Holambra. Ele está localizado em uma praça, onde se espalham simpáticas lojinhas de artesanato.

Jaguariúna – Vale a pena conhecer o Centro Cultural. Ele fica na antiga estação de trem e abriga um pequeno museu que conta a história da Companhia Mogiana, com objetos utilizados na época das marias-fumaças. De seu acervo constam datadores de bilhetes e antigos telefones, entre outros interessantes itens.

Passeio de Maria-Fumaça é atração de Jaguariúna. Foto: Cicap

Do Centro Cultural também partem passeios a bordo nos antigos trens que cortam áreas rurais da  cidade, com duração de uma hora e meia.

Lindóia – Capital Nacional da Água Mineral, a cidade é reconhecida internacionalmente. Suas águas foram escolhidas pela Nasa para a missão Apolo que levou o homem à Lua. Na entrada da cidade, a réplica de uma gigantesca garrafa de água mineral (Monumento da Garrafa) é parada obrigatória para uma foto. Lindóia é uma das cidades cortadas pelo Rio do Peixe, com suas encantadoras ilhas dos Amores e do Padre, e belas cachoeiras, como a do Salto, dos Costas e do Fecho.

O Grande Lago Lindóia é sinônimo de diversão garantida, oferecendo atividades esportivas e caminhadas. Foto: Cicap

Outros atrativos locais são a Igreja Nossa Senhora das Brotas (padroeira), a Praça da Matriz e o seu coreto central, a Praça Getúlio Vargas (a principal) e o Centro de Memória, que permite uma viagem de volta ao passado da cidade.

No Mirante do Cristo, a mil metros de altura, é possível ter uma imperdível vista de  Lindóia e das montanhas da Serra da Mantiqueira. Já no Engenho Cavalo de Troia é possível degustar diversos tipos de cachaças artesanais, produzidas ali mesmo, e comprar café da região moído na hora, além de muitas outras delícias da roça.

Monte Alegre do Sul – Para quem gosta de pedalar, essa a cidade é um paraíso, com estradas de terra que cortam as áreas rurais e cenários bucólicos. Construído em arquitetura neoclássica e com elementos da Renascença e do Barroco, o Santuário do Senhor Bom Jesus vale uma visita, assim como o Morro do Cruzeiro, de onde se tem uma vista panorâmica da cidade.

O Santuário do Senhor Bom Jesus foi inaugurado em 1919. Foto: Wikimedia
Em Monte Alegre do Sul, a Cidade das Artes abriga uma exposição permanente, com releituras de obras de artistas, como Van Gogh, Salvador Dali, Portinari e Tarsila do Amaral. Foto: Cicap

No espaço Radicais Natureza, tirolesas, rafting, arvorismo e passeios de triciclo são atividades para quem busca um pouco mais de emoção e  adrenalina.

Pedreira – Além de seu vibrante centro comercial, Pedreira esconde na área rural um dos melhores passeios para quem está visitando o município: a Fazenda Santa Clara, produtora de vários tipos de queijos. Tem um restaurante no local, que serve comida caipira feita no fogão à lenha, oferecendo ainda um tour para conhecer a produção de queijo.

 Abraçada pela Serra da Mantiqueira e banhada pelas águas fortes do Rio Jaguari, Pedreira também é conhecida como a Capital das Porcelanas. Foto: Cicap

Pedreira também é prefeita para quem curte fazer compras: tem 450 lojas que vendem porcelana direto da fábrica, com itens que vão desde objetos decorativos a utensílios domésticos.

Serra Negra – Com clima ameno das montanhas, praça central com bancos para sentar e relaxar e uma incrível quantidade de lojas com boas ofertas de produtos em lã, couro, geleias e doces caseiros, a cidade acolhe muito bem seus visitantes. O teleférico é a marca registrada de Serra Negra.

Com diversas fontes de água mineral, a cidade é reconhecida como uma das mais importantes estâncias hidrominerais do Brasil. Foto: Cicap

O trajeto de 1.400 metros de extensão é feito em cadeirinhas e tem 15 minutos de duração. O ponto final é o Pico do Fonseca, a mais de mil metros de altitude. Ali está uma estátua do Cristo Redentor, de 18 metros de altura. Aos pés da imagem, o mirante oferece uma vista panorâmica da região.

Socorro – Destino para quem busca aventura e boas compras. A aventura fica a cargo  das diversas empresas que oferecem descidas pelo rio em botes (rafting), passando por corredeiras de diferentes níveis de dificuldade. A Pedra Bela Vista é a parada obrigatória para ver o pôr do sol. Por lá também é possível aprender a fazer o Pan de Palo. Moldado em uma haste de madeira, o pão é assado na brasa da fogueira e é uma experiência bem saborosa.

Portal de Socorro. Além das águas medicinais, a cidade é famosa pelo turismo de aventura e pela acessibilidade dos hotéis e das atividades radicais – entre os mais de 20 esportes oferecidos em seus parques de aventura, dez são adaptados para cadeirantes e afins. Foto: Wikimedia

Em Socorro há ainda uma feira permanente de malhas, em lojas divididas em dois grandes shopping centers, com produtos para todos os gostos e bolsos.

 

SERVIÇO

Para saber mais sobre o Circuito das Águas Paulista (Cicap), acesse: www.circuitodasaguaspaulista.sp.gov.br.

 

Crédito do texto de abertura: Localizada a 120 km de São Paulo, Holambra é também conhecida como a cidade das flores. Foto: Viator

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: