Aproveite os feriados e vá conhecer a baiana Boipeba

Com  praias idílicas, a ilha é um dos paraísos do arquipélago de Tinharé, no município de Cairu, na Costa do Dendê, no sul da Bahia. Se você pretende ir para lá, aproveite os feriados do calendário nacional e vá conhecer cenários cinematográficos, além de desfrutar de atrações únicas, gastronomia dos deuses e excelentes opções de hospedagem.

Coqueirais, mar, sol e céu azul, paisagens comuns em Moreré. Foto: MGF Imóveis

Com belezas naturais, praias memoráveis e experiências de viagem inesquecíveis, a Ilha de Boipeba (BA), uma das melhores ilhas da América do Sul, segundo o TripAdvisor, certamente é o endereço ideal para quem deseja curtir uns dias de descanso e bem-estar, longe de tantas tensões provocadas pelo momento atual. Com a proximidade dos feriados de novembro, muita gente  já está planejando sua  viagem.

Como sempre acontece, os feriados são uma boa oportunidade para quem deseja fazer uma pequena imersão na cultura e na história da Bahia, impressa no valioso patrimônio arquitetônico, na gastronomia de excelente qualidade e na natureza inexplicável de suas cidades. Boipeva não é uma exceção. Na ilha o que não faltam são opções de entretenimento e de relax.

Boipeba, cujo nome tem origem no tupi “mboi pewa”, em referência as tartarugas marinhas que habitam a região. Foto: Divulgação

A começar pelas suas praias. Ao lado do céu, do sol e da vegetação verdinha, elas compõem cenários icônicos, constituindo-se ainda na garantia de mergulhos em águas translúcidas e quentinhas das piscinas naturais que se formam nos recifes de corais. São imperdíveis também para  quem deseja pegar um bronze e aproveitar o sol abraçado pela natureza, pela brisa marinha e pelo suave burburinho das ondas do mar. Para quem deseja paz no feriado prolongado, não há escolha melhor.

Piscinas naturais na Praia de Moreré, pequena vila de pescadores da Ilha de Boipeba. Foto: TripAdvisor/Hostel Boipeba

Para quem deseja explorar o lugar existem passeios imperdíveis, como o de lancha rumo a Bainema, que dá direito a mergulho nas piscinas naturais dos recifes de corais, seguido por caminhada no manguezal até o Rio do Catu. A próxima parada do tour é o Pontal dos Castelhanos, cujo acesso é por lancha. A praia é um oásis em meio à natureza, onde é possível provar o tradicional pastel de lagosta e outras delícias típicas da culinária regional.

A moqueca de camarão com banana da terra é um dos carros-chefes da cabana Sabor da Terra do Ligeirinho e do restaurante Paraíso, na Praia do Moreré. Outras boas pedidas são a mariscada e a moqueca de polvo. Foto: Boipebatur

Na estadia em Boipeba também vale a pena conhecer a minúscula vila de Moreré, num trajeto onde se revezam estradinha de areia, pequenos morros, mata e dendezeiros. Ao lado da pesca, o dendê foi a maior riqueza da ilha e, ainda agora, continua sendo comercializado, embora em menor escala. O passeio até a baía de Moreré demora aproximadamente duas horas.

Em Moreré é feita uma parada para um gostoso banho de mar em uma praia de águas limpinhas, com vestígios de recifes. Tempo também para tomar uma água de coco e saborear um peixe em um dos restaurantes ao lado da praia. Depois, é só curtir a indescritível paisagem, à sombra de uma árvore à beira-mar.

Os pescadores fornecem mariscos, lambretas, polvo, lagosta, camarão, caranguejo, siri, guaiamu e peixes como robalos, cavalas e tainhas que são servidos nas barracas de praia e nos restaurantes locais. Na foto, polvo a vinagrete. Crédito: Boipebatur

O caminho de volta a Boipeva passa por praias quase virgens, seguindo pela Praia de Moreré até chegar à Praia da Cueira, em um caminho que percorre o interior da ilha, incluindo um riacho. A Praia de Cueira possui dois quilômetros de areia branquinha e é vigiada por um coqueiral que se perde diante do olhar. Fim do passeio e hora  de voltar para a Velha Boipeba.

Entardecer no passeio de caiaque no mangue na Ilha de Boipeba. Foto: Divulgação

Em Boipeva, outra alternativa é o passeio de canoa ou  de caiaque. O  “barquinho” desliza em túneis dentro do manguezal, oferecendo um inesquecível pôr do sol ao final da tarde. A experiência merece ser repetida à noite, quando é um convite à contemplação da bioluminescência, um intrigante fenômeno causado pelos milhares de fitoplanctons presentes na água do mangue.

Hospedagem – Boipeva oferece diferentes opções de hospedagens. A Pousada Mangabeiras é uma delas. Localizada no alto de uma colina, oferece vista privilegiada do Atlântico.  Seus bangalôs e chalés “escondem-se” em meio à natureza, distribuindo-se entre caminhos, jardins e mangabeiras.

Instalada no alto de uma colina e com vista para o oceano, a pousada inspira o romance e momentos intimistas a dois. Foto: Divulgação

São apenas 11 unidades habitacionais, o que garante a privacidade, a segurança e o distanciamento aos hóspedes. A Mangabeiras também dispõe de uma guest house, espaço ideal para quem viaja com a família ou com um grupo de amigos.

Para quem prefere permanecer na pousada e se entregar aos braços do dolce  far niente, o empreendimento oferece momentos de lazer na piscina, refúgios e cantinhos para meditação e contemplação, além de massagens relaxantes individuais ou a dois e de mimos, como o  café da manhã servido até as 11 horas, gastronomia contemporânea com pratos regionais e drinques exclusivos servidos no bar.

Hidromassagem para casal no bangalô Master da Pousada Mangabeiras. Foto: Divulgação

Já se ideia é mesmo conhecer a região, a Mangabeiras disponibiliza em sua recepção um roteiro turístico completo sobre as praias e os atrativos da Ilha de Boipeba, fornecendo ainda dicas sobre a gastronomia, as praias para ir à pé e as caminhadas ecológicas pelo seu entorno. Bom Corpus Cristi!

 

SERVIÇO

A Pousada Mangabeiras faz parte do Roteiros de Charme e oferece pacotes com diárias flexíveis para o período do feriado de Corpus Cristi, entre os dias 3 e 6 de junho.  Informações: (75)3653-6214 e WhatsApp: (75) 99981-2081, contato@pousadamangabeiras.com.br –  www.pousadamangabeiras.com.br – Instagram:@pousadamangabeiras.

 

Crédito da abertura do texto: Uma das praias da Ponta dos Castelhanos, na Ilha de Boipeba, em Cairu, o município-arquipélago que é o único do Brasil. Foto: Divulgação 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: