Bahia é o destino na estreia do Costa Diadema no Brasil

As águas que banham a baiana cidade de Salvador, a partir deste mês, recebem o transatlântico Costa Diadema. O navio, que faz a sua primeira viagem por mares brasileiros, partiu ontem (20) do Porto de Santos (SP), após uma celebração de inauguração oficial que reuniu autoridades brasileiras e italianas. Construído em Gênova (Itália), onde é a sede da Costa Cruzeiros, o navio é o maior da frota que a companhia trouxe para a América do Sul em 73 anos de existência.

Com 132.500 toneladas, 1.862 cabines e capacidade para 4.947 passageiros, o Costa Diadema deve permanecer no Brasil até o dia 18 de abril de 2022, realizando 19 viagens de sete dias, com cruzeiros de sete noites, partindo de Santos e desembarcando em Ilhéus, com escala em Salvador. Ao término da temporada 2021/2022, a embarcação regressa a Itália, em um cruzeiro de 17 noites.

Em sua estreia em águas nacionais, o navio traz aos amantes de viagens pelos Setes Mares novidades que prometem conquistar a todos. Com 19 deques, 11 piscinas, hidromassagens, SPA e academia, conta ainda com a Promenade, uma pista de caminhada ao ar livre com direito a admirar uma deslumbrante “orla marítima”. O circuito de 500 metros contorna o navio da proa à popa e interliga bares, restaurantes e jacuzzis em formato de cabanas, possibilitando paradas para bate-papos descontraídos.

Santos vista em um dos deques do  Diadema antes de sua partida para Salvador. Foto: Fabíola Musarra

Ao todo, a embarcação possui 11 bares e oito restaurantes. Com foco na temática gastronômica, os restaurantes nesta temporada têm pratos exclusivos e criados pelos chefs europeus Bruno Barbieri, Ángel León e Hélène Darroze. Com 7, 4 e 5 estrelas Michelin, respectivamente, os chefs buscaram inspiração no Mediterrâneo, em lugares como Veneza (Itália), Tenerife (Ilhas Canárias) e Cádiz (Espanha), para elaborarem os cardápios especiais que são serviços sem custo adicional nos pacotes do cruzeiro.

Destaques do Costa Diadema também são o Teppanyaki, a Pizzeria Pummid’Oro e a Cioccolateria Amarilo. O primeiro oferece pratos da culinária asiática, enquanto a segunda trabalha com pizzas preparadas com fermento artesanal feito 100% na Itália. Já a última tem como um de seus carros-chefes os imperdíveis gelatos italianos produzidos com ingredientes frescos e orgânicos.

O Restaurante Teppanyaki, especializado em comida asiática. Foto: Divulgação

Atração à parte da embarcação também são as opções para curtir as noites. Para quem quer degustar um vinho em um ambiente mais intimista e sofisticado, o endereço é o DiVino Gran Duca di Toscana, com excelentes rótulos de vinho branco e tinto. Já para os fãs de cervejas artesanais, a pedida é o Birreria, enquanto o Aperol Spritz Bar é perfeito para quem busca momentos de descontração.

Além dos bares e restaurantes, o Costa Diadema disponibiliza teatro, onde nesta temporada acontecem comédias stand-up do humorista Oscar Filho, espetáculos musicais, shows de acrobacia… Há ainda as apresentações de música ao vivo nos principais salões do navio e as festas temáticas a bordo.

Para os pequeninos, as atividades são variadas e feitas sob a supervisão de monitores. O navio conta ainda com o Squok Club, um deque para a diversão de crianças de 4 a 11 anos, com jogos, caça ao tesouro e dança com a mascote do clube, o Sqouk, metade tubarão, metade golfinho. Para os teens, há jogos em equipe, jogos de tabuleiro, pingue-pongue e baladas à noite na Disco. Jovens a partir dos 18 anos e adultos podem ainda tentar a sorte nos caça-níqueis e black jack do cassino.

Luxo & conforto – Apelidado Rainha do Mediterrâneo, o navio tem design moderno e interiores inspirados em pedras preciosas, joias e rainhas. Um de seus pontos altos é a a coleção de mais de sete mil obras de arte. Sob a curadoria artística de Casagrande & Recalcati, as pinturas, fotografias e esculturas do Diadema são assinados por 41 renomados artistas internacionais, como Sam Havadtoy, Mario Donizetti e os italianos Vanni Cuoghi, Resi Girardello, Roberta Savelli e Claudio Prestinari.

Conhecido em águas internacionais, o Costa Diadema faz esta sua primeira viagem no Brasil em substituição ao Costa Smeralda, e cumpre o mesmo itinerário e as datas previamente estabelecidas para este navio. Impossibilitado de fazer os cruzeiros planejados pela armadora italiana em função dos desafios causados pela pandemia (o pouco tempo não permitiu a conclusão das complexas operações para garantir o abastecimento do combustível Gás Natural Liquefeito, o GNL), o Costa Smeralda teve ainda todas as suas ações comerciais e promoções convertidas para o Diadema.

Um dos luxuosos salões do navio, com seus elevadores panorâmicos ao fundo. Foto: Divulgação

De acordo com o planejado pela armadora italiana, além do Costa Diadema, outros quatro navios da frota estarão operando em águas brasileiras e na América do Sul na temporada 2022/2023. São eles o Fascinosa, o Toscana, o Favolosa e o Fortuna. Também o Costa Deliziosa e o Costa Luminosa seguem com roteiros especiais, como o cruzeiro de Volta ao Mundo e o Grand Cruise.

Cerimônia inaugural – Além da presença de Gilson Machado Neto, ministro do Turismo (MTur), e de Filippo La Rosa (cônsul da Itália no Brasil), participaram da cerimônia oficial de inauguração do Costa Diadema a secretária de Turismo de Santos, Selley Storino, e Dario Rustico, presidente executivo da Costa Cruzeiros para América do Sul, entre outros convidados.

Em rápido pronunciamento durante o evento, Machado Neto observou a importância do setor de cruzeiros para a economia brasileira e garantiu ter interesse na expansão desse mercado no País, tornando-o mais constante no calendário nacional. “Esse segmento é importante para a movimentação econômica e turística do Brasil”, disse o ministro, ao ressaltar que o ideal seria a comemoração da realização de 50 viagens a partir do Brasil e não cinco, em uma referência ao número de cruzeiros que a Costa fará no País entre 2021 e 2022.

A cerimônia de inauguração contou com a presença de Filippo La Rosa, cônsul da Itália no Brasil, e do ministro do Turismo, Gilson Machado Neto. Foto: Fabíola Musarra

“Esses números precisam mudar no Brasil, país onde os cruzeiros têm de se tornar frequentes e contínuos”, acrescentou o ministro do MTur. Por sua vez, Dario Rustico, presidente executivo da armadora italiana, afirmou que a Costa Cruzeiros acredita no potencial do setor e seguirá com investimentos, com navios de sua frota navegando em cidades brasileiras e em outros países sul-americanos.

Rustico ressaltou ainda o fato de a cerimônia de inauguração ter um sabor especial, especialmente após a companhia estar cerca de 16 meses sem operar no Brasil e de agora poder constatar o sucesso da recém-iniciada temporada. O executivo agradeceu a todos que colaboraram para a esse êxito, e também a aqueles que permanecem diariamente assegurando o encantamento e a segurança dos passageiros a bordo.

Rustico lembrou ainda que a empresa italiana, em seu trabalho com vistas à expansão em águas brasileiras, desenvolve todas as suas ações e iniciativas em parceria com órgãos locais. “Temos sempre como objetivo a sustentabilidade do turismo nos destinos. Nosso compromisso é crescer junto com os lugares visitados pelos nossos navios”, finalizou o executivo.

Este ano, a Costa Cruzeiros lançou um manifesto pelo turismo valorizado, sustentável e inclusivo. Segundo o documento, os destinos não são considerados pela armadora italiana como uma somatória de atrativos turísticos, mas sim como comunidades que constroem em conjunto um modelo de turismo que gera grande valor econômico e social, inspirando um novo “renascimento”.

 

Foto de abertura  do texto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: