Fé e devoção à Santa Luzia no Interior de São Paulo

Todos os anos, o santuário situado na paulista cidade de Espírito Santo do Pinhal homenageia a santa protetora dos olhos, numa comemoração de fé e também de muita animação.

 Por José Oswaldo Cascino Cardoso

A santa, que viveu no século IV, foi decapitada pelos pagãos em 304 d.C., aos 21 anos. Foto: Prefeitura Municipal de Espírito Santo do Pinhal

Quem visitar o Santuário de Santa Luzia entre os dias 3 e 13 de dezembro, vai poder conhecer (e participar) da festa em louvor à santa protetora dos olhos. Localizado em Espírito Santo do Pinhal, município distante 200 quilômetros da capital paulista, o templo católico anualmente é palco de uma das mais fervorosas manifestações de fé brasileiras, reunindo fiéis e peregrinos de todo o País.

O dia dedicado à Santa Luzia no calendário da Igreja Católica e também da Igreja Ortodoxa é 13 de dezembro. Seu nome vem do latim e significa portadora da luz. Por isso, ela é invocada pelos fiéis como a protetora dos olhos, que são a “janela da alma”, segundo os religiosos. Santa Luzia nasceu em Siracusa, cidade-Estado que pertenceu à Grécia Antiga e foi conquistada pelos romanos em 212 a.C., quando passou a fazer parte da Sicília, no Sul da Itália.

Com quase 45 mil habitantes, a cidade todos os anos recebe milhares de devotos em dezembro. Foto: Prefeitura Municipal de Espírito Santo do Pinhal

Histórias à parte, a festividade em devoção à Santa Luzia, cada vez mais, vem atraindo mais gente – em sua última edição reuniu mais de 30 mil devotos. São pessoas que trazem a gratidão no olhar, a devoção na alma e a fé no coração. Ali chegam para agradecer uma graça alcançada. Ou, para simplesmente renovar a esperança de um futuro melhor.

Além da procissão que este ano será realizada às 16 horas do dia 13 de dezembro, das missas, dos terços e das novenas, os romeiros e turistas também vão poder curtir dezenas de vibrantes barraquinhas. Espalhadas ao redor do santuário, elas irão exibir tentadoras comidinhas e bebidas, um colorido artesanato, roupas e diferentes itens utilitários e de decoração.

Um pouco de história – Em fins do século XIX, o santuário onde hoje fica a Igreja de Santa Luzia era conhecido como Fazenda Monte Alegre, de propriedade do tenente-coronel Vicente Gonçalves da Silva, que herdou de familiares. Em 1868, Vicente casou-se com Francisca Tomázio, conhecida como Chiquinha Ramos.

Zona Rural, no  bairro de Morro Azul, onde acontecem as celebrações católicas. Foto: Santuário de Santa Luzia

Religiosa, ela passou a preocupar-se com os colonos e conhecidos que tinham problemas nos olhos. Para ajudá-los fazia orações e entregava-se a devoção à Santa Luzia, a santa protetora da visão. A devoção à Santa Luzia se fortaleceu ainda mais em 1908, quando a imagem da santa – vinda de Fuscaldo, Itália – chegou na residência de Chiquinha, por meio ferroviário.

A imagem que chegou para Chiquinha era em tamanho natural, o que impedia que fosse entronizada no oratório da devota. Ela decidiu construir uma capela (1909-1910) para abrigar a santa dos olhos. A capacidade daquele templo era de apenas 30 pessoas em pé.

A primeira missa – A primeira missa no templo dedicado a Santa Luzia aconteceu no dia 13 de dezembro de 1910. Antes dessa missa solene, Chiquinha patrocinou uma grande festa em louvor à santa. Até mesmo músicos foram contratados para animar a festa. Em 3 de abril de 1956, iniciaram-se as obras da atual igreja, inaugurada em 13 de dezembro de 1960.

O interior da igreja dedicada à Santa Luzia, onde terços, novenas e missas são realizados. Foto: TripAdvisor

No ano de 2009 a capela de Santa Luzia completou 100 anos e foi elevada a santuário paroquial, ligado à Paróquia do Divino Espírito Santo e Nossa Senhora das Dores, cujo pároco é o monsenhor Algusto Alves Ferreira.

Santa Luzia é a festa religiosa de maior expressão da cidade. Desde 1995, o dia 13 de dezembro é feriado em Espírito Santo do Pinhal. Fora das festividades, as missas são rezadas todos os sábados, sempre às 19h30.

 

SERVIÇO

Santuário de Santa Luzia: Zona rural, no Bairro Morro Azul, distante 4,4 km da cidade de Espírito Santo do Pinhal, sendo acessado por estrada vicinal, asfaltada. Telefone: (19) 3651-6411, e-mail: contato@santuariosantaluzia.com.br e site: www. santuariosantaluzia.com.br.

 

Foto de abertura do texto: Oswaldo Buzzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: