Pontes mágicas da República Tcheca

O país do Leste Europeu abriga centenas de históricas e lindas pontes, muitas delas ainda podem ser percorridas.

Ponte Carlos à noite. Foto: Svein Magne

 

Mais do que construções históricas ou contemporâneas, as pontes guardam – em si mesmas – uma simbologia intrigante. Representam o desejo de conexão, de acabar com o isolamento, de superar as distâncias, aproximando terras, povos e culturas. Instigam a imaginação de qualquer mortal, ao descortinar o passado, revelando detalhes do modo de vida das civilizações. Talvez sejam esses os motivos de os arquitetos e de os engenheiros, ao erguê-las ao longo dos séculos, não terem se preocupado apenas com a sua função prática, mas também com a estética.

Não acredita? Pois, saiba que muitas das pontes existentes nos quatro cantos do planeta resistiram ao tempo e permanecem muito bem preservadas. Resistentes, elas ainda hoje continuam sendo utilizadas. Algumas dessas construções históricas estão em belíssimas cidades da República Tcheca. Confira:

 

Com sua  arquitetura gótica, a Ponte Carlos é considerada como a mais bonita da Europa. Foto: A.Savin/Wikimedia Commons

 

Ponte Carlos – A silhueta de suas 30 estátuas barrocas de santos e o brilho do chão refletido pelos seus paralelepípedos ao pôr do sol são um charme a mais dessa ponte que é considerada como uma das mais bonitas da Europa. Localizada em Praga, é a mais antiga da capital e a segunda ponte que foi erguida no país (a primeira foi a de Písek). Sua construção começou em 1357 e só foi concluída no século 15, em 1402.

 

A ponte une a Cidade Velha ao bairro Malá Strana, em Praga. Foto: Pedro Szekely

 

Sob o Rio Moldava (Rio Vltava, em theco), a ponte de arquitetura gótica se estende da Cidade Velha até o bairro Malá Strana. Está apoiada em 16 arcos e pelo seu “corredor” de 10 metros de largura revezam-se artistas plásticos, fotógrafos, ambulantes e turistas. Ao caminhar pelos seus 516 metros de extensão, você pode tocar o brasão da cruz e as suas estrelas que está localizado ao lado da escultura de São João Nepomuceno e fazer um pedido. Acredita-se que o padre beatificado pelo papa Inocêncio XIII em 1721, atenderá o seu desejo e te dará sorte.

 

 

 

Acredita-se que tocar no brasão da cruz da Ponte Carlos dá sorte. Foto: Sunday Cook

 

Nepomuceno foi capelão e vigário-geral de Praga em 1393. Brilhante orador, integrava a corte do rei Venceslau IV, na qual tornou-se confessor da rainha Joana da Baviera, a quem auxiliava na difícil convivência com o monarca. Segundo a lenda, o rei teria exigido que o padre violasse o segredo das confissões da rainha. Ao se recusar, ele foi brutalmente torturado. Teve os pés amarrados com corda e foi jogado da ponte nas águas do rio, onde morreu afogado.

Písek – Construída no final do século 13, essa miniatura da Ponte Carlos é a mais antiga da República Tcheca. Localiza-se em Písek, na Boêmia do Sul, sob o Rio Otava. Basta um passeio pelo seu preservado pavimento de 111 metros de comprimento para você se sentir na época em que começou a febre de ouro na cidade, uma das prósperas e de maior prestígio do reino no século 12. Písek fica aproximadamente 106 km distante de Praga.

 

A ponte em Pisek. Ao fundo, o castelo medieval. Foto: TripAdivisor

 

Aproveite que está lá e explore o centro histórico de Písek, com seus encantos medievais, como a Praça Velké Náměstí (praça grande), a Malé Náměstí (praça pequena), o castelo medieval, a Igreja do Nascimento da Virgem Maria e a Igreja da Santa Cruz. Ao final do dia, não deixe de contemplar o sol se despedir de mais um dia, vestindo de dourado a antiga ponte de pedras e as suas estátuas barrocas.

 

As estátuas barrocas que se espalham pela ponte de Písek. Foto: Na Terra dos Tchecos

 

Kryštofově Údolí – Esse viaduto faz parte da lista de monumentos culturais da República Tcheca. Começou a ser construído em 1898 e foi inaugurado em 1900. É um exemplo de harmonia entre a intervenção humana e a natureza. Seus pilares de pedra adaptados à orografia do terreno criam uma estética totalmente integrada ao meio ambiente.

Com seus 242 metros de comprimento e 27 metros de altura em seu ponto mais alto, o extenso viaduto, parte da linha ferroviária Liberec-Česká Lípa e atravessa parte da fascinante paisagem do norte da Boêmia. Para admirar melhor a sua perspectiva, vá até a Vila Novina, perto da cidade de Kryštofově Údolí.

A Ponte das Fadas – Esta plataforma de madeira está localizada em Nové Mĕsto nad Metují, cidade no leste da Boêmia. O arquiteto que a idealizou foi o eslovaco Dušan Jurkovič (1868–1947). Conhecido como o poeta da madeira, Jurkovič deixou muitas marcas de sua arquitetura art nouveau no país. São construções com cores marcantes, mosaicos e elementos de cerâmica, todas têm um estilo característico, fortemente influenciado pela arquitetura popular.

 

Situada em Nove Mesto Nad Metuj, a ponte é apenas um exemplo da art noveau do arquiteto eslovaco Dušan Jurkovič no país. Foto: Divulgação/Shutterstock

 

Características essas que podem ser vistas em Nové Město nad Metují, onde Jurkovič criou Ponte das Fadas nos jardins do castelo da cidade para facilitar o acesso entre um terraço e o parque de flores. O castelo foi fundado em 1501 e refeito várias vezes. A sua última reconstrução foi feita por Jurkovič entre 1909 e 1915, quando o a castelo foi reerguido em um parque floral e o jardim com terraço adjacente foi completamente renovado. Para facilitar o acesso ao terraço superior ao parque floral com a fonte, no lugar da antiga passarela de madeira, Jurkovič construiu a bucólica Ponte das Fadas.

Ponte em estilo imperial – Com 157 metros de comprimento e 6 metros de largura, localizava-se em Podolsko, sob o Rio Lužnice. Foi construída em meados do século 19 por Josef Lanna e foi transferida em 1975 para evitar ser submersa na água de uma barragem para o atual endereço: fica perto da cidade de Stádlec, no sul da Boêmia, é a última ponte em estilo império da República Tcheca e a única do tipo na Europa.

Ponte de Trója – É uma das principais “portas” de entrada da capital tcheca. Pode ser atravessada a pé e de bonde. No alto de seus 30 metros de altura, você pode admirar as embarcações de diferentes tamanhos que navegam no Rio Moldava. À noite, ela fica ainda mais bonita, tendo toda a sua estrutura iluminada por luzes amarelas refletida na água.

 

A Ponte de Trója iluminada sob o Rio Moldava. Foto: Divulgação

 

Ponte Velkopřevorský Most – É chamada de ponte “dos amantes” devido aos cadeados que os casais colocam em suas laterais. Uma sugestão: substitua o cadeado por um passeio pelo cenário romântico de Kampa, que fica ao lado. Uma prática muito mais saudável que não prejudica a estrutura da ponte.

Ponte Náměšť nad Oslavou – Fica em Náměšť nad Oslavou, no distrito de Třebíč. Essa cidade possui memoráveis monumentos, como um castelo renascentista e essa linda ponte barroca do século 18. A ponte atravessa o Rio Oslava e já fez parte de uma antiga estrada comercial.

 

Ponte barroca com estátuas e castelo em Namest nad Oslavou, República Checa. Foto: Dreamstime

 

Ponte Kostelany nad Moravou – Com uma estrutura de aço robusta, reminiscente de pontes de correntes antigas, é um bom exemplo das construções do início do século 20. Ela une as duas margens do Rio Morava (na Morávia Oriental) e foi reconhecida como Monumento Cultural Tcheco. Rodeada por florestas, é o ponto de partida para inúmeras trilhas para caminhadas e ciclismo e também para um lugar de passagem na rota do vinho da Morávia.

Ponte Žďákov – Construída entre 1958 e 1967, a Ponte Žďákov ocupou por algum tempo o primeiro lugar no ranking das maiores pontes de aço com arco do mundo. Hoje é a maior do gênero na República Tcheca. Com 4 mil toneladas e 543 metros de comprimento, continua impressionando quem admira megaconstruções. Foi criada para salvar o Rio Vltava e se eleva 50 metros acima da superfície da água da barragem de Orlík.

Para admirá-la, é preciso circular entre as cidades de Tábor e Pilsen. É possível caminhar ao redor de sua superfície, pois possui calçadas e grades. Também pode ser vista a partir da base, pois na margem esquerda existem estacionamentos e alguns quiosques para um lanche.

Ponte Mariánský – Localizada na cidade de Ústí nad Labem (no norte da República Tcheca), é a mais moderna do país. Projetada pelo arquiteto Roman Koucký, foi construída entre 1994 e 1998. Terceira ponte da cidade, é acessível ao tráfego rodoviário e de bicicletas e pedestres.

 

A Ponte Mariánský em Ústí nad Labem, cidade no norte do país. Foto: Divulgação

 

Em 1999, ganhou o “Steel Design Award”, um cobiçado prêmio concedido aos projetos arquitetônicos mais inovadores. Sua principal característica é o pilar de 60 metros de altura com 16 cabos de tensão que a mantém suspensa sob o Rio Elba.

Ponte de Vojslavice – É comum encontrar construções com plantas adicionadas ao longo do tempo, mas isso não é tão frequente no caso das pontes. Esta ponte de Vojslavice, localizada entre Praga e Brno (km 74,5), atravessa o Rio Želivka e liga as cidades de Píšť e Vojslavice.

Sua construção não foi fácil, com uma guerra e um governo comunista, mas foi concluída em 1976. Ao circular por ela, muitos motoristas não sabem que existe uma outra ponte abaixo dela. Como o governo não quis demolir a antiga ponte, mandou adicionar pilares em sua estrutura para construir a ponte que hoje atravessa a Rodovia D1.

 

Foto do destaque: Ponte das Fadas, concebida  pelo arquiteto eslovaco Dušan Jurkovič é também conhecido como o poeta da madeira. Crédito: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: