Rua de Recife é eleita como uma das mais bonitas do mundo

Postal de Recife (PE), a Rua do Bom Jesus foi eleita a terceira mais bonita do mundo, só perdendo para Setenil de Las Bodegas, na Espanha, e Washington Street, no Brooklyn, em Nova Yorque (EUA). A seleção foi feita pela Architectural Digest (www.architecturaldigest.com), a publicação norte-americana que listou 31 ruas de diferentes países – apenas uma no Brasil.

A via é considerada como a mais antiga da capital pernambucana. Foto: Luciano Ferreira/ Prefeitura do Recife

Além das coloridas casas e das árvores centenárias, a rua de paralepípedos situada no centro da capital pernambucana retrata as histórias de moradores e de relacionamentos. Palco de ensaios fotográficos, é ainda um importante ponto turístico da cidade, sendo visitado por viajantes do mundo todo.

Segundo o site da revista, “a bela Rua do Bom Jesus ocupa uma das partes mais orientais da cidade. Vibrante e permeada por palmeiras, está repleta de história”. A publicação acrescenta que “a rua, datada do século XVI, abriga a primeira sinagoga construída nas Américas, a Sinagoga Kahal Zur Israel (Rocha de Israel). O prédio ainda está lá para os visitantes conhecerem”.

Durante a ocupação de Maurício de Nassau, judeus se estabeleceram na rua, onde foi erguida a sinagoga. Foto: Prefeitura do Recife

No período da ocupação holandesa, judeus se estabeleceram em Recife, precisamente na Rua do Bom Jesus. Com isso, a via ficou conhecida como “Rua dos Judeus”, em referência à liberdade de crença. A rua é considerada a mais antiga da capital e é assim chamada devido ao Arco de Bom Jesus que existia como porta de entrada da cidade.

No Carnaval, a via é invadida por contagiantes blocos de frevo, constituindo-se em uma atração à parte . Além da primeira sinagoga das Américas, abriga ainda a Embaixada dos Bonecos Gigantes de Pernambuco, com acervo integrado por bonecos gigantes do Carnaval pernambucano, conhecidos como Bonecos de Olinda. Cerca de 50 deles ficam expostos ao público, homenageando celebridades do Brasil e do Exterior.

Além de esculturas, a rua guarda ainda simpáticas cafeterias e bares tradicionais, com ares retrô. Fica bem pertinho do Marco Zero de Recife. Aos domingos, recebe uma efervescente feira de artesanato. Mas, em função da pandemia de coronavírus, o comércio e a circulação de turistas no local estão paralisados e aguardam para retomar as atividades.

 

Foto do Destaque: BTN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: