Fazenda centenária abre as portas aos turistas

No Interior das Gerais, Santana dos Montes ganha um novo hotel-fazenda. Revitalizada, a antiga propriedade do Barão de Queluz resgata importantes capítulos da história e da cultura do País, mostrando aos hóspedes cenas sobre como era a vida no século 18.

Por José Oswaldo Cascino Cardoso

Foto: Divulgação

Localizada no polo turístico de Santana dos Montes, a Fazenda Paciência acaba de abrir suas portas para o público. Segundo o proprietário do empreendimento, Vinícios Leôncio, a abertura do hotel-fazenda para os turistas o deixou feliz. “Aqui, cada pessoa que entrar vai poder respirar um pouco da história e da cultura do nosso Estado e do nosso País”, diz Leôncio.

Foto: Divulgação

O executivo conta que adquiriu a fazenda em 2001, ano em que também passou a se dedicar a restaurar o hotel, levando em conta o contexto da fazenda no ano de 1742. O Barão de Queluz foi quem construiu a propriedade. O empreendimento tem área de 200 hectares e 3.000 metros quadrados de área construída.

Para proporcionar uma experiência única de história e cultura ao visitante, Leôncio fez diversas reformas e reconstruiu muitas áreas. “Meu objetivo é proporcionar um lazer cultural, resgatando toda a história escravagista, indígena e política não só de Minas Gerais, mas do Brasil”, afirma Leôncio.

Foto: Divulgação

Um dos exemplos da reconstrução criteriosa do proprietário foi a senzala onde viviam os escravos, com utensílios de tortura usados na época. Da Bahia trouxe uma canoa de madeira da tribo Pataxó. Montou um minimuseu, com peças e veículos do tempo do Brasil Colonial. Também integram o museu uma máquina de lavar da década de 1930.

Foto: Divulgação

O hotel-fazenda traz também curiosidades como uma cachaçaria decorada com quatro mil discos de vinil, uma pedra chamada de pedra do amor, com uma história interessante. A pessoa que sentasse na pedra, conquistaria um amor.

Cada pedacinho da fazenda é repleto de lendas e histórias. Um túnel que provavelmente escondeu os inconfidentes foi descoberto há pouco tempo e está sendo pesquisado por arqueólogos. Outras curiosidades que podem ser conhecidas pelos hóspedes são o maior livro do mundo e uma réplica da casa onde supostamente viveu Jesus.

Foto: Divulgação

Ainda sobre as opções de lazer, o visitante pode se deliciar nas piscinas de água natural aquecidas, sauna, tirolesa, pista de boliche profissional, pesca, salão de jogos, casa de chá, cachaçaria, arvorismo e touro mecânico.

A Fazenda Paciência tem na gastronomia um capítulo à parte. Em homenagem à cultura afro-brasileira, todo o menu é de origem africana, inspirado, sobretudo, em Moçambique, país que mais exportou escravos para o Brasil. “Já que estamos falando de uma fazenda que presenciou a escravidão, pensamos em pratos que também remetessem a esse período histórico, homenageando esses homens”, conta Leôncio.

Foto: Divulgação

A princesa Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares, ganhou um prato com seu nome. Ele leva quiabo, cebola, alho, gengibre, camarão em pó, castanha-de-caju, dendê e limão.

Com 13 apartamentos, o hotel-fazenda possui oferece pensão completa (café da manhã, almoço e jantar). As diárias são a partir de R$ 900 para o casal. Está localizado na zona rural de Santana dos Montes, cidade que está distante 120 quilômetros da capital Belo Horizonte, na região central de Minas Gerais, próxima à Serra do Espinhaço, e faz parte do caminho novo da Estrada Real.

 

SERVIÇO

Hotel Fazenda Paciência: Paciência s/nº, Zona Rural, Santana dos Montes (MG). Informações: (31) 3726-1247 e (31) 98489-2355 (Whatsapp) e no www.instagram.com/hotelfazendapaciencia.

 

Foto do texto de abertura: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: