10 livros para viver e reviver a Grã-Bretanha

O vilarejo de Haworth em Yorkshire serviu de inspiração para Emily Brontë escrever O Morro dos Ventos Uivantes. Foto: VisitBritain

 

A literatura britânica é apaixonante e repleta de obras envolventes. Clássicas, românticas, infantis, de ficção… Surgem em diferentes gêneros literários e temas, desde os que remetem ao passado, passando pelos que incentivam o leitor a desvendar intrigantes quebra-cabeças e enigmas para solucionar elaborados crimes, até os conduzem por reinos mágicos.

Independentemente da forma e do conteúdo, os bons livros são também um jeito para reviver ou para conhecer a Grã-Bretanha – as ilhas britânicas, no momento, não estão recebendo turistas devido ao Covid-19. Enquanto o Reino Unido se prepara para a reabertura do setor de turismo, seguem dez sugestões de obras britânicas e um pouco sobre a história de suas fontes de inspiração. Para viajar nas páginas e na vida real!

Peter Pan e Sininho, personagens do escocês J.M. Barrie. Foto: VisitScotland
Casa de Moat Brae House and Garden, onde Peter Pan teria “nascido”. O lugar foi salvo da demolição, restaurado e aberto para visitantes na primavera de 2019. Foto: VisitScotland

 

Peter Pan, Escócia Quem não conhece Peter Pan, Sininho, Wendy e Capitão Gancho? Poucas pessoas sabem que a história do menino que não quis crescer começa na Escócia, onde nasceu o escritor e dramaturgo J.M Barrie. A casa onde o escocês passou seus anos mais felizes, Moat Brae em Dumfries, cidade ao sul do país (www.visitscotland.com/info/see-do/moat-brae-birthplace-of-peter-pan-p1942481), é tida como o berço de Peter Pan. Já a ilha escocesa Eilean Shona (www.eileanshona.com) teria sido a inspiração para a Terra do Nunca.

Alice e suas aventuras nasceram em um passeio de barco pelos rios Charwell e Tâmisa. Lewis Carroll criou a história para entreter Alice e sua irmã. No Natal de 1864, o escritor as presenteou com o livro,que foi publicado um ano depois. Até hoje é possível fazer o mesmo passeio de barco., Foto: VisitBritain

 

Alice no País das Maravilhas, Oxford, Inglaterra Como foi bom viajar com Alice, seguir o Coelho Branco e cair em um mundo mágico!  A obra-prima literária de Lewis Carroll nasceu na cidade de Oxford, Inglaterra, onde permanece viva até hoje. Tudo começou com um passeio de barco com a pequena Alice Liddell, uma garotinha de 10 anos e filha do reitor da universidade, onde Carroll dava aulas de matemática. O conto narrado no barco virou livro e foi publicado em 1862. E Oxford continua cheia de atrações para quem deseja seguir os passos de Alice (www.visitbritain.com/br/pt-br/nos-passos-de-alice-no-pais-das-maravilhas).

Lewis Carroll era professor de matemática na Faculdade Christ Church. Foi lá que ele conheceu a filha do reitor, Alice Liddell, então com 10 anos de idade.  Na faculdade ainda é possível caminhar pelos mesmos corredores por onde passaram o escritor e menina. Foto: VisitBritain

 

O Senhor dos Anéis, País de Gales – JRR Tolkien cresceu na cidade inglesa de Birmingham, até então um vilarejo rural. Ele se intrigava com o idioma estranho que via nas placas da estação de trens: “uma língua antiga, ainda viva”. O idioma era o galês, de origem celta e falado até hoje em boa parte do País de Gales. Tolkien usou o galês como inspiração para as línguas élficas presentes em suas obras, e chegou a passar férias no país, de onde tirou outras inspirações, como comprova este artigo do VisitWales (www.visitwales.com/things-do/culture/cultural-attractions/tolkiens-wales).

Uma das placas escritas em galês, idioma de origem celta que intrigou JRR Tolkien. Foto VisitWales

 

Orgulho e Preconceito, Hampshire, Inglaterra Como não se apaixonar por Mr. Darcy? Jane Austen, uma das autoras mais aclamadas da literatura britânica, é capaz de nos transportar até os anos 1800 em suas belíssimas obras. Austen está muitas vezes associada a Bath, cidade onde morou e tirou parte da sua inspiração, e que mantém um museu (www.bronte.org.uk) em sua homenagem. Mas foi na Chawton House(https://janeaustens.house) que Jane Austen deu vida aos seus livros mais famosos: Orgulho e PreconceitoRazão e SensibilidadePersuasão e Emma.

A casa de Jane Austen em Hampshire, na Inglaterra. Foto: VisitBritain
Chawton House: lugar onde Jane Auste escreveu os seus livros mais famosos – Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade, Persuasão e Emma. Foto: VisitBritain

 

O Morro dos Ventos Uivantes, Haworth, Yorkshire, Inglaterra – O vilarejo de Haworth (www.yorkshire.com/places/west-yorkshire/bradford/haworth), em Yorkshire, e os pântanos ao seu redor são famosos por serem o lar das irmãs Brontë. Para Emily Brontë, a região foi fonte de inspiração para O Morro dos Ventos Uivantes(Wuthering Heights) de 1847. Hoje a casa da família se tornou um museu (www.bronte.org.uk), onde estão expostos itens pessoais como a mesa onde Emily escrevia. Nas proximidades fica a Cachoeira Brontë, conhecida por ser o local favorito da família.

A casa de Emily Brontë e família foi transformada em um museu. Foto: VisitBritain

 

A saga Harry Potter, Grã-Bretanha – Uma das séries mais amadas mundo, Harry Potter é sinônimo de Grã-Bretanha. A escritora JK Rowling integrou os cenários britânicos em cada etapa da história, desde a casa dos Dursley em Surrey até a estação de trem King’s Cross, em Londres, passando pela casa dos Weasley em Deavon e rumo às Terras Altas da Escócia – sede do Castelo de Hogwarts. Para fãs de Harry Potter, a Grã-Bretanha é essencial para quem quer explorar as aventuras que se passam nessa saga (www.visitbritain.com/br/pt-br/melhores-locacoes-dos-filmes-de-harry-potter)!

 

 

 

 

Fundada em 1602, a Biblioteca de Bodleian, em Oxford, aparece em três filmes de Harry Potter. A medieval Biblioteca Duke Humfrey, parte da instituição, foi usada como a Biblioteca de Hogwarts, enquanto a Divinity School se tornou o Hospital de Hogwarts. Os estudantes do filme davam entrada na enfermaria por todo tipo de machucado, de quedas de vassoura… Foto: VisitBritain
É possível embarcar nesse cenário mágico da mesma forma que Harry e seus amigos fizeram, a bordo do trem a vapor Jacobite, usado como Expresso de Hogwarts nos filmes. Foto: Submarino Viagens
Localizado 30 metros acima do solo, o Viaduto de Glenfinnan, em Lochaber, na Escócia, aparece em vários filmes de Harry Potter, no caminho para a Escola de Bruxaria e Magia de Hogwarts. Você pode passar por esse cenário mágico da mesma forma que Harry e seus amigos fizeram, a bordo do trem a vapor Jacobite, usado como Expresso de Hogwarts nos filmes. Foto: VisitScotland.

 

As Crônicas de Nárnia, Irlanda do Norte – CS Lewis se inspirou na mitologia celta para criar essa saga. O escritor nasceu em Belfast, na Irlanda do Norte, e estudou em Oxford, na Inglaterra, onde acabou se tornando um grande amigo de JRR Tolkien. Os dois costumavam beber juntos no pub The Eagle and Child (www.visitbritain.com/br/pt-br/eagle-and-child). Mas foi nas Montanhas Mourbe (www.visitmournemountains.co.uk/ChroniclesofNarnia), durante as férias, que o irlandês viu o fantástico universo de Nárnia ganhar vida: “me fez sentir que a qualquer momento um gigante poderia levantar a cabeça sobre a próxima cordilheira”, escreveu.

O bar onde C. S. Lewis e J. R. R. Tolkien costumavam beber. Foto: Tony Sherrattq/Flickr

 

A obra de Agatha Christie, Devon, Inglaterra – Moradora da Riviera Inglesa, a escritora teve uma série de livros inspirados e escritos na região de Devon, Inglaterra. A adorável cidade litorânea de Torquay foi onde Agatha nasceu e viveu a maior parte de sua vida. É lá que acontece um grande festival (www.iacf-uk.org) em sua homenagem, no mês de setembro. Siga os passos de Poirot e Miss Marple na trilha de Agatha Christie pela região (www.englishriviera.co.uk/be-inspired/suggested-itineraries/agatha-christie-literary-trail).

Torquay, a cidade litorânea onde Agatha nasceu e viveu a maior parte de sua vida. Foto: VisitBritain

 

Drácula, Whitby, Inglaterra – Após uma visita do romancista Bram Stoker à cidade litorânea de Whitby, no norte da Inglaterra, em 1890, surgiu a inspiração para o cenário principal de Drácula. As ruínas da enorme e antiga abadia beneditina de Witby Abbey (www.english-heritage.org.uk/visit/places/whitby-abbey), cercada por lápides de pedra, criaram a atmosfera sombria ideal para Stoker. Todos os anos o Halloween em Whitby é digno do Conde Drácula.

A antiga abadia, transformada em castelo, “serviu de lar” para o conde Drácula. Foto Pixabay

 

A obra de Shakespeare, Stratford-upon-Avon, Inglaterra – Reconhecido como um dos maiores escritores do mundo, William Shakespeare, também considerado como o Poeta Nacional da Inglaterra, fundou há mais de 400 anos as bases da língua inglesa como é conhecida hoje. Visitar Stratford-upon-Avon, a cidade natal do dramaturgo, (www.visitbritain.com/br/pt-br/inglaterra/inglaterra-central/stratford-upon-avon), a duas horas de Londres, é uma experiência única para os fãs da literatura inglesa. A casa onde escritor nasceu foi transformada em um museu e suas peças são encenadas até hoje no teatro da cidade.

Stratford-upon-Avon na Inglaterra, a cidade natal do Shakespeare. Foto: Divulgação

SERVIÇO

Para saber mais, acesse: www.visitbritain.com/gb/en

 

Foto do destaque: Eilean Shona, a ilha da Escócia que teria sido a inspiração para a Terra do Nunca. Crédito: VisitScotland

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: