Parma, a terra do italianíssimo parmesão

Catedral de Parma e Batistério - Foto Pinterest.gif

Como em toda a Itália, Parma é uma cidade da Emília Romanha que não abre mão dos seus costumes culinários e que se orgulha pela qualidade de alimentos que produz artesanalmente – os italianos fazem questão de saber a origem do que consomem. Se forem comer carne, querem saber como o animal (gado, frango ou peixe) nasceu, cresceu e com o que foi alimentado antes de chegar à mesa.

Presunto de Parma

Parma não foge à regra. Repleta de tradições gastronômicas, é a casa onde nasceram e vivem os autênticos parmesão (Parmigiano-Reggiano, na Itália) e presunto (prosciutto) de Parma, cuja produção é submetida a um controle de qualidade extremamente criterioso. Para começar, esses alimentos recebem o selo Indicação Geográfica Protegida (IGP) ou o de Denominação de Origem Protegida (DOP).

Fábrica do parmesão

Esses selos são uma forma de proteger e de garantir aos consumidores a autenticidade do queijo e do presunto produzidos na cidade e região, assegurando-lhes que foram produzidos sem o gado ter absorvido uma gota sequer de agrotóxico e que esses produtos não contêm conservantes. Em outras palavras, os selos são como uma espécie de carteira de identidade, um certificado do padrão de qualidade que com que foram produzidos.

Visita ao Caseificio Il Trionfo - Site amicidelvino.ch

É possível conhecer as produtoras de parmesão da região – são 40 mil fazendas de leite envolvidas com a fabricação do queijo e associadas ao Consorzio del Formaggio Parmigiano-Reggiano. Criado em 1834, o consórcio mantém vivas as tradições (entenda-se os ensinamentos seculares, transmitidos de pai para filho, de chefe para chefe) empregadas na produção do parmesão, acompanhando todas as etapas, da origem e qualidade do leite ao produto final.

Produção de parmesão

Da cooperativa também fazem parte fabricantes das cidades de Bolonha, Reggio Emilia, Modena e Mantova. Geralmente, seus laticínios e fazendas são abertas à visitação. No caso do tour a uma das fábricas de parmesão, é preciso agendar com antecedência. A visita é realizada logo cedo, no máximo até às 9 horas, quando os queijos começam a ser feitos artesanalmente. A poucos quilômetros de Parma, o Caseificio Il Trionfo é um desses endereços.

visitecaseifici-footer

Nele, pode-se acompanhar de perto o processo de fabricação do Parmigiano-Reggiano, desde o leite sendo despejado nos tachos até os pesados queijos de 40 quilos serem acondicionados em prateiras, onde permanecem por 12, 24 e 36 meses. Todos os detalhes das etapas da produção são registrados, o que permite identificar em qual delas pode ter ocorrido um eventual problema durante a produção.

Perfeição na fabricação - Facebook do Laticínio

Ao término do processo, se o queijo apresentar imperfeições, como bolhas, não poderá ser comercializado como um Parmigiano-Reggiano, podendo apenas ser vendido como um queijo de mesa. E acreditem o controle é rigoroso. A degustação é feita na lojinha que funciona ao lado do laticínio. Além do parmesão, o estabelecimento comercializa diferentes tipos manteiga, geleias, vinhos e vinagre balsâmico, preciosidades produzidas pela Emília Romanha. Boa degustação!

Produtos da loja do laticínio - Facebook

SERVIÇO

Caseificio Il Trionfo – Strada Provinciale per Parma, 3, www.iltrionfo.it e www.parmigianoreggiano.it/caseifici/trionfo-sociale-cooperativa.aspx

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: